FG ASSESSORIA

Casa de cunhado de Mauro Savi, em Sorriso, também é alvo do Gaeco

O imóvel pertence a Valdir Daroit, que foi citado na “Operação Ventríloquo”.

em 19/02/2018

Defaz

A Polícia Civil, com apoio da Polícia Militar,  deflagrou, nesta segunda-feira, uma operação policial que visa combater esquemas de desvios financeiros em órgãos públicos. Uma residência de Sorriso, situada na rua Olavo Bilac, no centro, é alvo de buscas. O imóvel, alvo em Sorriso, pertence a Valdir Daroit, que foi citado na “Operação Ventríloquo”, que apontou um desvio de cerca de R$ 9,4 milhões dos cofres públicos no ano de 2014. O empresário é irmão da ex-esposa do deputado Mauro Savi. O motivo das buscas e qual participação de Valdir ou Mauro Savi, não foi divulgado pela Polícia. 

INVESTIGAÇÃO

A Operação Bereré investiga desvio de dinheiro e corrupção dentro do Departamento Estadual de Trânsito (Detran-MT). A ação do Gaeco conta com apoio da Delegacia Fazendária e Polícia Militar. As buscas foram autorizadas pelo Tribunal de Justiça de Mato Grosso, que autorizou recolhimento de documentos em casas e gabinetes de deputados estaduais.

Entre os alvos estão o presidente da Assembleia Legisltiva, Eduardo Botelho, e o deputado Mauro Savi. Informações extra-oficiais dão conta que o motivo da operação seria desvios feitos no Departamento Estadual de Trânsito (Detran-MT), que foram delatadas pelo ex-presidente da autarquia, Teodoro Lopes, o Dóia.

Nos depoimentos, Doia teria admitido um esquema de recebimento de propina da empresa FDL Serviços de Registro, Cadastro, Informatização e Certificação de Documentos Ltda., responsável pelo registro de financiamentos de contratos de veículos, necessário para o primeiro emplacamento. O suposto esquema renderia algo em torno de R$ 1 milhão mensais. O dinheiro era sacado em uma agência do Banco do Brasil, no Distrito Industrial, em Cuiabá.

Por: Hipernotícias


Tags

Deixe seu comentário!


Mais Notícias