FG ASSESSORIA

Cuiabá completa 299 anos de muita história e evolução

Uma cidade de alma e coração!

em 08/04/2018

O poeta já questionava: “Não é de pessoas que se faz uma cidade?”.  Neste aniversário de 299 anos da acolhedora Cuiabá (08/04), nada melhor do que homenagear os donos da festa: a cuiabania. Mas antes de falar da nossa gente, vamos dar um passeio na história e mencionar os principais personagens que deram início a constituição e colonização de Cuiabá: Os bandeirantes, índios, negros e “forasteiros” (‘pau rodado’) que vindos de perto ou de longe, aqui chegavam atraídos pelo fascínio “da pedra dourada” (ouro), e na mala traziam a esperança de viver uma vida melhor…

Dessa forma, Cuiabá tornou o lugar de vida de muitas pessoas, sendo que estas passaram a estabelecer uma identidade com a cidade, com sua paisagem, com sua gente e com sua cultura. Uma relação que convergiu para um conjunto de valores, práticas, hábitos e costumes que definiram o jeito de ser da cuiabania, contribuindo de forma significativa para o desenvolvimento sociocultural e econômico da Cuiabá de outrora em especial, os comerciantes e as famílias tradicionais…

De lá pra cá, é o passado visitando o presente, e o presente visitando o passado, e já se passaram quase três séculos (299 anos) e Cuiabá continua aberta e hospitaleira, e recebe gente de todos os cantos do país e até do estrangeiro. Para muitos Cuiabá é igual “coração de mãe”, acolhe os visitantes com empolgação e muito calor humano no coração, e hospitalidade como essa em outro lugar não há, pois é tradição de um povo que cultiva a alegria na arte do “bem receber” por gerações…

Mas hoje ser cuiabano(a) vai muito além de ter nascido ou não na capital de Mato Grosso (‘tchapa e cruz’); ser cuiabano(a) é um “estado de espirito”, é aguentar as altas temperaturas de uma cidade que “é quente pra daná…” é interagir no dia a dia com  o jeito simples, batalhador, caloroso e festeiro da nossa gente…é viajar pelos sabores da nossa culinária…é se encantar com o colorida da saia da morena bonita que se agita na roda de dança do cururu e siriri…é deixar se envolver com o ritmo contagiante do rasqueado cuiabano…e  no outro dia bem cedinho tomar o tradicional  guaraná ralado, para as forças reestabelecer…

Ser cuiabano é fazer festa com um sorriso aberto no rosto quando reencontra um amigo num dia comum… é utilizar expressões do linguajar regional (cuiabanês) nas conversas descontraídas do dia a dia…

“Ah! Ummm” Ser cuiabano é gostar de “tchegar”, mas nunca ir embora…é vivenciar do sentimento da fé e devoção da cuiabania… é acolher familiares e amigos em casa, e com a mesa farta Uma Prece Agradecer…

“Tchá por Deus” Parabéns… Parabéns pra nossa Gente, que há 299 anos, faz Cuiabá ser uma cidade de alma e coração…

Por: Edileuza Faria, jornalista e bacharel em Direito.



Tags

Deixe seu comentário!


Mais Notícias