Dilemário deve acionar Ministério Público por falta de EPI's para profissionais

Vereador relata ter recebido denúncias de enfermeiros e garis de haver falta de equipamentos, como máscaras e luvas.

em 26/03/2020

Gustavo Castro
Da Redação

Em entrevista à Rádio Capital FM nesta quinta-feira (26), o vereador Dilemário Alencar (PROS) explicou como vai funcionar a primeira sessão virtual que vai acontecer hoje, na Câmara dos Vereadores de Cuiabá, após o decreto de medidas preventivas nos âmbitos municipal e estadual para evitar a disseminação do Covid-19, o novo coronavírus, em Mato Grosso, que já conta com mais de 300 casos sob suspeitas e outros 9 confirmados no estado.

"Vai ser a primeira experiência de uma sessão online, onde a gente vai votar e discutir projetos do executivo dos vereadores", disse.


Dilemário Alencar (PROS)/ Foto: Capital Notícia

Ainda na entrevista, o parlamentar denunciou a falta de EPIS, como máscaras, luvas e álcool em gel, nas unidades de saúde de Cuiabá e Várzea Grande. "Principalmente na unidade que foi equipada para combater o coronavírus", alertou ao se referir ao antigo Pronto-Socorro da capital.

Segundo Dilemário, essas denúncias partiram principalmente dos profissionais da saúde que atuam nas unidades hospitalares, como enfermeiros, técnicos de enfermagem e outros. Ele ainda revelou que ontem, juntamente com os vereadores que fazem oposição ao prefeito Emanuel Pinheiro (MDB), compraram máscaras e entregaram ao presidente do Conselho Regional de Enfermagem de Mato Grosso (Coren-MT), Antônio César Ribeiro. 

Além disso, Dilemário também cobrou do prefeito Emanuel Pinheiro que abasteça as unidades de saúde com insumos básicos, pois a falta dos instrumentos colocam em risco a segurança e a saúde dos profissionais diante da pandemia do novo Coronavírus e revelou que pretende acionar o Ministério Público Estadual (MPE) sobre as faltas destes equipamentos.



Tags

Deixe seu comentário!


Mais Notícias