FG ASSESSORIA

Fagundes admite unificação dos grupos de oposição para disputar o governo contra Taques

Wellington aponta grande possibilidade de aliança com Fávaro.

em 12/04/2018

Mantendo a postura de pré-candidato ao governo de Mato Grosso, o senador Wellington Fagundes (PR) afirma que existe “grande possibilidade” de seu grupo político coligar com o Partido Social Democrático (PSD), atualmente comandado pelo ex-vice-governador e pré-candidato ao Senado Carlos Fávaro, com quem aponta estar mais próximo desde o rompimento deste com o governador Pedro Taques. “Nós temos conversado diuturnamente e há muito tempo. [...] Nós temos grande possibilidade de estar juntos, até pelo rompimento que o vice-governador Carlos Fávaro tomou de atitude”, afirmou durante entrevista à Rádio Capital FM 101.9, nesta quinta-feira (12).


Senador Wellington Fagundes

Fagundes aponta ainda como fatores que facilitam esta possível aliança a presença, no PSD, do presidente da Associação Mato-grossense dos Municípios (AMM) Neurilan Fraga, que é um crítico do atual governador por, segundo ele, não atender à pauta municipalista e por denunciar o suposto desvio de finalidade dos recursos do Fundo de Manutenção e Desenvolvimento da Educação Básica e de Valorização dos Profissionais da Educação (Fundeb).

“O Neurilan sempre colocou a posição de que, infelizmente, o governo do Estado não vem atendendo a política municipalista, de apoio das ações do governo junto aos municípios. O governo desviou os recursos do Fundeb, colocando a grande maioria dos municípios de Mato Grosso em posição de inadimplência”, elencou.

Questionado sobre a possibilidade de unificação também com os Democratas (DEM), formando um grande bloco de oposição a Taques nestas eleições, Wellington Fagundes disse que não há dificuldade em conversar com nenhum partido ou segmento, desde que seja “uma aliança pra construir, pra fortalecer, pra trazer essa segurança à população”.

Ouça a reportagem de Paulo Coelho:

Áudio


Tags

Deixe seu comentário!


Mais Notícias