FG ASSESSORIA

Mauro Zaque fala em depoimento que grampos vão além do interesse militar

Segundo o promotor, haviam "interesses maiores".

em 09/02/2018

Um dos ouvidos nesta sexta-feira (09) na audiência da instrução relativa ao inquerito militar dos grampos telefônicos ilegais da Polícia Militar de Mato Grosso, na Vara de Crimes Militares do Fórum de Cuiabá, o promotor de Justiça Mauro Zaque disse que não acredita que as interceptações tenha sido ideia dos militares.

"A PM não foi responsável pela pela gravação... Vai além do interesse de um policial militar", argumentou o promotor que foi quem denunciou o esquema à Procuradoria-Geral da República (PGR), que era usado para interceptar autoridades, jornalistas, servidores públicos com uso de barriga de aluguel.

Zaque, que na época dos fatos era o secretário estadual de Segurança, repetiu que levou a denúncia ao conhecimento do governo Pedro Taques (PSDB) que na ocasião chamou o então comandante da PMMT, coronel Zaqueu, para comunicar que ele seria tirado do cargo. No depoimento, o promotor assinalou que pelos nomes envolvidos dá para perceber que haviam "interesses maiores", mas que ele não sabe dizer de quem. "Só a investigação que está no STJ vai dizer com maior esclarecimento", pontuou.

Por: Blog do Antero


Tags

Deixe seu comentário!


Mais Notícias