FG ASSESSORIA

Membros da CPI do Paletó batem boca após ausência de intimado

CPI pede condução coercitiva de depoente.

em 08/02/2018

A CPI que investiga o prefeito de Cuiabá, Emanuel Pinheiro, pede condução coercitiva do primeiro depoente que não compareceu para a primeira oitiva. Durante a sessão, foi apresentado um documento que teria sido entregue pelo servidor público, Valdecir Cardoso de Almeida, que não compareceu ao depoimento justificando que apenas poderia atender a qualquer convocação a partir do dia 20 de fevereiro, devido a uma viagem familiar programada antes da convocação.

O documento foi recebido no gabinete do vereador Adevair Cabral (PSDB), que é relator da CPI, na manhã de hoje. Porém, o documento foi endereçado ao presidente da CPI, vereador Marcelo Bussiki (PSB), o que gerou confusão entre os parlamentares. Adevair explicou que o documento foi entregue por outra pessoa não conhecida. Assim que tomou conhecimento do ofício, ele tentou falar com o presidente da CPI pelo aplicativo de conversas Whatsapp. No entanto, Bussiki não visualizou a mensagem.

Entenda melhor na reportagem de Dalila Rodrigues:

Áudio

Tags

Deixe seu comentário!


Mais Notícias