FG ASSESSORIA

Operação ''Pontes de Papel'' cumpre mandados em MT e mais 4 Estados

Investigações da PF envolvem R$ 1,4 bilhão em obras públicas.

em 06/03/2018

A Polícia Federal deflagrou a Operação “Pontes de Papel” na manhã desta terça-feira (6) para apurar supostos desvio de recursos em construções de pontes e rodovias no Estado de Tocantins. A PF cumpre mandados de prisão e de busca e apreensão em Mato Grosso, Tocantins, Goiás, Bahia e Distrito Federal.

Em Cuiabá foi cumprido um mandado de busca em uma empres, com nome ainda não divulgado, que resultou na apreensão de documentos e uma mídia eletrônica não especificada. Os valores gastos pelo Governo do Estado nas obras investigadas chegaram a R$ 1,4 bilhão. A suspeita da Polícia Federal é que 30% desta quantia, cerca de R$ 420 milhões, pode ter sido desviada. 

A operação visa combater uma organização criminosa que atuava dentro do Governo de Tocantins e é suspeita de desviar recursos destinados à execução de obras públicas e construção de pontes e rodovias no estado. Cerca de 160 policiais federais cumprem 59 mandados judiciais, sendo 31 de intimação e 28 de busca e apreensão.

De acordo com a Policia Federal, a investigação começou após o Superior Tribunal de Justiça (STJ) solicitar que a PF promovesse a sistematização de dados relacionados a superfaturamento e ordens de pagamentos emitidas em determinados contratos, bem como identificação dos responsáveis pelos eventuais desvios.

A PF apurou durante as investigações que havia nas fraudes sempre o envolvimento de um núcleo político, um núcleo de empresários e um núcleo de servidores públicos e funcionários, estando nesse último incluído os membros da comissão de licitação, fiscais, diversos comissionados e funcionários de empresa. O nome da operação faz referência a construção de inúmeras pontes que não passaram de “papel”, tendo em vista a inexecução das obras.

Por: Mídia News


Tags

Deixe seu comentário!


Mais Notícias