FG ASSESSORIA

Saúde alerta para um possível surto de febre chikungunya, em Várzea Grande

No fechamento dos dados de 2017, foram registrados 2.311 casos.

em 11/01/2018

No fechamento dos dados do ano de 2017, foram registrados 2.311 casos de dengue, 408 notificações para o zika virus , e febre chikungunya, com 2.331 casos. A Secretaria Municipal de Saúde de Várzea Grande por meio da Vigilância em Saúde, faz um alerta para o aumento no registro das doenças provocadas pelo mosquito Aedes aegypti, neste primeiro semestre do ano de 2018. No fechamento dos dados do ano de 2017, foram registrados 2.311 casos de dengue, 408 notificações para o zika virus, e o mais preocupante, que é a febre chikungunya, fechou o ano passado com 2.331 casos.

A Vigilância em Saúde municipal intensificou as ações de enfrentamento as doenças e coloca em prática o Plano Municipal de Contingência contra o Aedes aegypti, cujas ações vão desde o combate e visita dos Agentes de Saúde de casa em casa, bem como, o bloqueio químico, além da organização da Assistência em Saúde. Segundo dados do Sistema de Informação de Agravos de Notificação (SINAN-MT), no ano de 2017 foram registrados 5.050 casos confirmados de doenças transmitidas pelo mosquito Aedes (dengue, zika vírus e chikungunya). No ano de 2016 registrou pouco mais de 2 mil casos, o que corresponde o dobro de notificações do ano de 2017.

Confira a reportagem de Camila Piacenti:

Áudio

Tags

Deixe seu comentário!


Mais Notícias