Capital

Saiba quem são os envolvidos na organização criminosa descoberta nas investigações da operação "Crédito Podre"

Todos os 16 envolvidos no esquema foram presos.

em 07/12/2017

A empresa Ápice Administração e Gestão Empresarial LTDA, localizada na Rua Pedro Biancardini, nº 28, Quadra 15, do bairro Jardim das Américas, em Cuiabá, é apontada nas investigações com a responsável por gerir e organizar todo o esquema criminoso, tendo como funções a emissão de notas fiscais inidôneas (frias) das empresas criadoras de créditos podres para as empresas operacionais e, posteriormente, para o destinatário final, localizado em outra unidade da federação, ocasionando dano fiscal do Estado de Mato Grosso.

A empresa é também a sede da organização criminosa, contando com estrutura física e funcionários. A Ápice começou a ser investigada pela Delegacia Fazendária, quando várias notas fiscais eletrônicas fraudulentas da empresa Agropecuária Itauna LTDA foram emitidas por um único IP da empresa, que também foi usado para solicitar autorização de muitas outras notas fiscais eletrônicas de outras empresas. 

Articuladores

Entre os 16 investigados, com mandados de prisão preventiva decretados pela Justiça, está o empresário Wagner Fernandes Kieling, considerado o líder da organização criminosa. Ele é sócio da empresa Ápice, local onde são emitidas as notas fiscais fraudulentas. É apontado como o responsável por toda a organização criminosa.

Junto a Wagner está o suspeito Rivaldo Alves da Cunha, gestor administrador da empresa Genesis Agrocomercial LTDA-EPP, responsável técnico da empresa Agropecuária Itauna LTDA e Edson Silva PP. O técnico em contabilidade Rivaldo é autor de extenso acervo de crimes como falsidade ideológica e uso de documentos falsos para constituição de empresas de fachada, quando da emissão de notas fiscais frias para prática de sonegação fiscal.

Os demais integrantes do esquema são: Paulo Serafim da Silva (Várzea Grande), Kamil Costa de Paula (Várzea Grande); Evandro Teixeira de Resende (Cuiabá); Paulo Pereira da Silva (Barra do Garças); Jean Carlos Lara (Primavera do Leste); Rogério Rocha Delminto (Primavera); Neusa Lagemann de Campos (Sorriso); Rinaldo Batista Ferreira Júnior (Primavera); Cloves Conceição Silva (residente em Campo Verde, mas localizado e preso em Camboriú (SP)); Paulo Henrique Alves Ferreira (Campo Verde); Diego de Jesus da Conceição (Várzea Grande); Marcelo Medina (Rondonópolis); Theo Marlon Medina (Indaiatuba-SP); Valdecir Marques (Cuiabá).

Por: Hipernotícias


Tags

Deixe seu comentário!


Mais Notícias