Agência reguladora dos EUA autoriza até 1 mês de armazenamento em temperatura de até 8ºC para a vacina da Pfizer

Antes, prazo limite era de 5 dias fora da refrigeração, o que dificultava a logística para aplicação do imunizante

A FDA (Food and Drug Administration), órgão similar à Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) nos Estados Unidos, mudou a recomendação para tempo de armazenamento da vacina da Pfizer/BioNTech contra a Covid-19. Antes, o período seguro permitido fora da "superrefrigeração" era de 5 dias e, agora, com a nova norma da reguladora americana, o limite será de 1 mês.

A nova recomendação foi divulgada nesta quarta-feira (19) após a revisão dos dados enviados pela Pfizer à FDA. Os frascos com as vacinas podem ficar armazenados por 30 dias descongelados, sem diluição e em uma temperatura de 2ºC a 8ºC. Essa passa a ser a norma utilizada pelos profissionais de saúde ao manusear o imunizante no país.

No Brasil

Também nesta quarta-feira, o Aeroporto Internacional de Viracopos, em Campinas (SP) recebeu 629 mil doses da vacina americana. Essa é a quarta remessa do primeiro contrato de 100 milhões de doses feito pela farmacêutica com o Ministério da Saúde — com a nova entrega, o Brasil contabiliza 2,88 milhões do imunizantes americano desde abril.

No último dia 14 de maio, a Pfizer anunciou a assinatura de um segundo contrato para venda de mais 100 milhões de doses da vacina. De acordo com a empresa, as entregas estão planejadas para acontecer até o final do quarto trimestre de 2021.

Condições especiais

Antes da liberação dos frascos para a vacinação, as doses da Pfizer precisam ser armazenadas em caixas com temperaturas entre -25°C e -15°C por, no máximo, 14 dias. Ainda em 2020, a empresa informou ter desenvolvido uma embalagem especial com temperatura controlada que usa gelo seco para manter a condição de armazenamento recomendada.

 

G1 NACIONAL

Leia também

Deixe seu comentário!