saiba mais

Após 'revolta' do elenco, presidente do Atlético-MG diz que também deve a Sampaoli e quer ajuda da CBF

Jorge Sampaoli durante treino do Atlético-MG, em 17 de março de 2020

© Bruno Cantini/Agência Galo Jorge Sampaoli durante treino do Atlético-MG, em 17 de março de 2020

O presidente do Atlético-MG, Sérgio Sette Câmara, se pronunciou depois de o jornal “O Tempo”, de Minas Gerais, noticiar, no fim de semana, “revolta” no elenco com atrasos de salários e o fato de o clube estar honrando os compromissos milionários com Jorge Sampaoli.

Em entrevista a Mauro Cezar Pereira, comentarista dos canais ESPN, em seu blog no UOL, o dirigente admitiu que os atrasos também atingem o treinador e sua comissão técnica.

“Estamos com atraso no pagamento de todos os funcionários. Mas nos esforçando para minimizar essa situação. Praticamente todos os clubes estão. E vai ficar pior. Se o futebol continuar sem receitas vamos todos para o buraco”, disse.

Sette Câmara afirmou que pretende colocar a situação de todos em dia até o fim e admitiu que o pagamento da dívida pela compra de Maicosuel na Fifa pesou para o clube. “Daria para ter quitado quase duas folhas de pagamento, incluindo atletas, comissão técnica e funcionários.”

Para o dirigente, uma das saídas seria uma ajuda da CBF. “Você não acha que a CBF poderia ao menos viabilizar uma linha de crédito para ajudar os clubes? Seria um empréstimo para ser pago em descontos no decorrer desse ano e 2021”, afirmou.

“Se algo não for feito, não tem milagre. Sem absolutamente nenhuma receita, os clubes do futebol brasileiro não conseguirão honrar pagamentos de todo gênero.”

“Conversei com eles. Não se trata de pedir um dinheiro. Mas viabilizar, para todos os clubes que solicitarem, uma linha de crédito. Banco nem governo irão fazer isso. Mas quem sabe CBF, com garantia de recebível da Globo? Enfim, é apenas uma possibilidade”, encerrou.

Segundo “O Tempo”, os jogadores do Atlético-MG completarão três meses de atrasos de salários na carteira e quatro em direitos de imagem. O elenco também estaria incomodado com o “silêncio” de Sette Câmara, que não teria prestado esclarecimentos da situação ao grupo.

Leia também

Deixe seu comentário!