Operação complexa envolveu fechamento de comportas de hidrelétricas e montagem de um dique em jaciara

Bombeiros conseguem resgatar corpo em cachoeira após 80 horas

Redação

Depois de mais de 80 horas de uma operação complexa, que envolveu o fechamento de comportas de hidrelétricas e montagem de um dique para desviar a água, o Corpo de Bombeiros de Jaciara conseguiu resgatar o corpo de Fabricio de Jesus da Silva, vítima de afogamento no complexo da Cachoeira da Mulata, na Estrada Parque Cachoeira da Fumaça.

O acidente aconteceu no sábado e o corpo foi localizado no domingo (), mas a retirada só aconteceu no final da tarde desta segunda-feira (28). A vítima ficou presa em um local estreito e submerso, entre as rochas, o que tornou o resgate ainda mais complexo.


Reprodução

Por volta das 5h30 da manhã desta segunda-feira ( 28), a equipe de mergulhadores retomou a operação. A estratégia foi a montagem de um dique de desvio da água para, posteriormente acessar a galeria onde a vítima foi sugada, em uma fenda de aproximadamente 6 metros de profundidade. Foi mobilizado o apoio para a aquisição de material para a contenção. 

Também foi realizada uma divulgação massiva no município, visando à conscientização da população sobre os riscos de banho no local.

Foram feitos comunicados em emissoras de rádio e televisão locais, pois as hidrelétricas estavam fechando as comportas para reduzir a quantidade de água no local do resgate e, ao reabrirem estas comportas, as trombas d'água poderiam ocasionar novos acidentes. 

A população abraçou a causa e compartilhou a informação o que evitou acidentes secundários.

Com isso, a retirada do corpo foi feita com uso de marteletes elétricos movidos por geradores de energia, obtendo êxito na retirada do corpo por volta das 17h10, nesta operação que durou mais de 80 horas. O Corpo foi entregue à Politec.

Leia também

Deixe seu comentário!