BOPE recupera mais R$ 45 mil deixados por bandidos envolvidos em assalto as cooperativas

Com o novo montante, até agora quase R$ 250 mil foram recuperados
Foto: Reprodução

Em entrevista exclusiva ao Jornal da Capital 2ª edição nesta terça-feira (22.06), o comandante da Bope, Ronal Roque da Silva, informou que foi recuperado mais R$ 45 mil do assalto às cooperativas de crédito em Nova Bandeirantes (1.020 km de Cuiabá), no último dia 4 de junho. Ontem (21.06), mais dois criminosos morreram após confronto com as equipes policiais. Os bandidos foram identificados como Diego de Almeida Costa, 30, e Adailton Santos da Silva, 40. Com eles, o batalhão também recuperou R$ 43.451,75. Com o novo montante, até agora quase R$ 250 mil foram recuperados.

Conforme Ronal, o dinheiro foi localizado na região de mata onde Diego e Adailton foram mortos ontem após o confronto com o BOPE. Uma equipe voltou ao local horas depois e encontrou o montante e outros objetos pelo chão, provavelmente abandonado pelos criminosos, ao fugirem do cerco policial.

"Depois do confronto, uma equipe voltou ao local e encontrou dinheiro e outros materiais utilizados pelos criminosos, que provavelmente foram deixados para trás ao tentar fugir da polícia. A gente ainda está fazendo a contagem desse dinheiro, mas deve estar aí na casa dos R$ 45 mil", disse Ronal.

Ontem (21.06), os militares recuperaram com os criminosos mortos R$ 43.451,75. No último dia 10, houve o primeiro confronto durante as buscas e quatro suspeitos do assalto morreram em confronto com a polícia. Na ocasião, mais de R$ 164 mil também foram recuperados.

Pelo menos 120 policiais estão no local ajudando na caça aos bandidos. Ronal acredita que pelo menos mais seis criminosos estão envolvidos no assalto, uma vez que quatro suspeitos foram flagrados durante a madrugada de ontem na região da mata entre Nova Monte Verde e Nova Bandeirantes, onde eles estão escondidos.

De acordo com a PM, durante o assalto que ganhou repercussão nacional, mais de 30 pessoas foram feitas reféns por 10 homens armados que estavam usando roupas camufladas. Na ação, a estimativa é que os criminosos, que possuem características do estilo ‘Novo Cangaço’, tenham fugido levado aproximadamente R$ 1 milhão.

Diligências continuam na região. A operação conta com policiais militares do Bope, Grupo de Operações Especiais (GOE) e Gerência de Combate ao Crime Organizado (GCCO) e Força Tática.

Leia também

Deixe seu comentário!