Botelho afirma que já trabalha reeleição e não descarta Senado ou vice

Eduardo Botelho afirma que fora da presidência da AL tem mais tempo para conduzir campanha
Foto: Assessoria

O 1º secretário da Assembleia Legislativa, (ALMT), deputado estadual Eduardo Botelho (DEM), voltou a negar a intensão de assumir vaga no Tribunal de Contas do Estado (TCE-MT) e assegura que já trabalha sua candidatura à reeleição, no ano que vem. O parlamentar não descarta a possibilidade de disputar outros cargos eletivos.

“Eu estou trabalhando com a possibilidade de ser candidato a reeleição, é isso que eu tenho trabalhando. Agora, outras alternativas que aparecer ao logo do caminho a gente pode analisar, por exemplo, ser candidato a senador, ser candidata a vice, ser candidato a governador. Tudo é possível”.

O deputado acredita que, agora, fora da presidência da AL, tem mais tempo e poderá realizar uma campanha mais ampla. “Uma das grandes reclamações da minha base era isso, que eu ia, que eu não visito, que eu não tava junto com eles e agora eu vou ter mais tempo pra isso”.

Botelho afirma que não quer ir assumir vaga no Tribunal de Contas do Estado (TCE-MT) e que prefere a vida política. “Eu não trabalho com essa expectativa de ir pro Tribunal e nem é um sonho, não é uma vontade tanto assim minha de ir pro Tribunal, eu não tenho esse desejo. Meu desejo é continuar ajudando a população e como parlamentar eu acho que posso ajudar bem mais”.

Governo do estado
Ainda sobre o pleito de 2022, deputado Botelho garante que o DEM vai pleitear a reeleição do atual chefe do Executivo estadual, Mauro Mendes. 

“O partido vai trabalhar com o objetivo de reeleger Mauro Mendes, o partido trabalhou, o estado está melhor, o estado hoje está uma condição financeira melhor, o estado está tendo condições de fazer mais entregas, está tendo condições de fazer inclusive mais concessões para o funcionalismo público. Agora é hora de nós termos alguém pra terminar isso e o que o Mauro começou ainda não está totalmente terminado. Por isso nós defendemos a reeleição dele”.

Mas pra que isso realmente aconteça, aponta que Mauro precisa ser mais político e estreitar alianças com prefeitos de todo o estado. Chega a mencionar o ex-governador Jayme Campos, como exemplo. 

“Ele (Mauro) tá mais concentrado na administração, mas acabando um pouco essa pandemia nós precisamos juntar isso, juntar essa experiência, o que o Jayme tem visto e sentido na rua com o que Mauro tá lá dentro pra nós chegarmos aí e fazermos um encaminhamento para o próximo ano, para as próximas eleições”.

No entanto, segundo o 1º secretário da AL, o DEM ainda não começou as articulações para as eleições do próximo ano. “Nós estamos esperando diminuir essa pandemia, talvez lá por maio, junho já dê pra gente fazer algumas reuniões, aí sim dá pra gente traçar um plano, montar chapas, organizar as chapas, e aí a gente ter um futuro pro partido”, aponta.

Questionado sobre a situação do DEM, Botelho garante que o partido está forte, mas que fará coligações para a disputa. “O partido está forte, tem uma chapa forte, deputado estadual, deputado federal, e daí sim nós fazemos as conversações. Evidentemente teremos que fazer coligações, vai ter que ter senador, suplente de senador, governador, você, a aí as composições vão surgir no próximo ano. Primeiro nós temos que estar forte, nós, depois nós fazemos a conversação com os outros partidos”.

Leia também

Deixe seu comentário!