Cuiabano Elzo Pereira, de 20 anos, estreou com 17 anos na Copa São Paulo e está no clube mineiro desde 2018, com contrato por quatro temporadas.

Criado no Santa Amália, goleiro que começou no futsal se consolida no sub-20 do América (MG)

 

 

 

 

 

 

Foto: Divulgação

Mais uma promessa cuiabana vai ganhando corpo no futebol nacional. O goleiro Elzo Neto, de 20 anos, é um dos destaques do sub-20 do América Mineiro. No clube de Belo Horizonte desde 2018 com contrato de quatro anos, Elzo jogou a sua terceira Copa São Paulo de Futebol Júnior em 2020.

Atualmente com 1,91m de altura, Elzo começou a se entender com a bola no futsal, jogando na linha. Um certo dia, após algumas atuações no gol durante a recreação, a professora de educação física, Nylza Batista, também conhecida como "Batata", teve o olhar atento na descoberta de um talento.

“Sempre morei aqui no bairro Santa Amália, estudei na escola Marcelina de Campos, onde comecei a ter contato com o futsal, só que eu jogava na linha ainda. Em 2011, a professora me aconselhou a jogar no gol, porque nos rachões que a gente fazia, eu sempre gostei de ir no gol, e ela viu que eu tinha um potencial pra ser goleiro, desde então comecei a jogar no gol”, confirmou o goleiro Elzo Neto, do sub-20 do América (MG).

Sempre apoiado pela família nos treinos e jogos, Elzo deu sequência no novo cargo, goleiro de futsal. Jogou diversos campeonatos, chegou até a seleção mato-grossense para a disputa de um brasileiro da sua categoria na modalidade.

“Eu vinha me destacando nos campeonatos de base, que sempre tinha aqui em Cuiabá, foi quando o pessoal do colégio Coração de Jesus me ofereceu uma bolsa de estudos, o professor Gilson, para eu me transferir pra lá e fazer parte do time de futsal. Aí foi que começou de verdade minha caminhada, me destaquei ainda mais aqui em Cuiabá, fui até convocado para a seleção de Mato Grosso pra disputa do Campeonato Brasileiro de Futsal.”

Mas o futsal, como muitas vezes, acabou sendo apenas a porta de entrada e o início de uma carreira com sonhos. As traves das quadras ficaram pequenas para o garoto que crescia e evoluía defendendo a sua equipe, o quê levou-o a jogar futebol de campo. Ele treinou e defendeu as escolinhas do Uirapuru, Brasil Central e ST Cuiabá, o último onde teve seu trampolim para Minas Gerais.

“Chegou um tempo que as traves do futsal ficaram pequenas para mim, foi quando mudei pro futebol de campo, rodei muitos times aqui em Cuiabá antes de conhecer o Satiro e seu projeto “ST Cuiabá”. Fazíamos viagens pra outros estados para podermos disputar campeonatos, foi quando em uma viagem pra Patrocínio, interior de Minas Gerais, um observador técnico de um projeto chamado Dínamo/Araxá me convidou pra fazer uma avaliação, e de Patrocínio, fui direto pra Araxá. Fiz a avaliação e fui aprovado, já fiquei por lá mesmo, nem voltei pra Cuiabá, isso em 2016. Retornei à Cuiabá no final do ano para poder levar minhas coisas e transferência da escola. No início de 2017, joguei o Campeonato Mineiro sub-17 pelo Dínamo, fizemos uma campanha excelente, tanto que no meio, vários atletas foram pra outros times. Não demorou muito, o América me chamou pra fazer parte do clube, e desde então estou no América, muito feliz”, lembrou o goleiro Elzo.

Pelo Coelho, Elzo chegou a estrear com 17 anos na Copa São Paulo e foi vice-campeão Mineiro Júnior, em 2018. No ano passado, o goleiro fez 10 jogos pelo Mineiro Sub-20, cinco na Copa São Paulo, cinco na Copa do Brasil sub-20 e 12 pelo Campeonato Brasileiro da faixa etária. Ele também chegou a treinar com os profissionais.

“Está sendo muito massa, desde que subi pro sub-20, eu venho sempre treinando com os profissionais, ano passado, fiquei quase o ano todo no profissional, só descia pra jogar os jogos com o sub-20. Treinei do lado de Fernando Leal, João Ricardo, dois goleiros experientes e com rodagem no Brasil. Agradeço à minha família em primeiro lugar, me apoiaram e sempre deram todo o suporte que precisei pra me manter firme até hoje”, completou o goleiro mato-grossense.

Em Cuiabá durante a pandemia da Covid-19 no Brasil, aguardando um retorno das categorias de base no país, o atleta segue seus treinamentos à distância com o monitoramento dos preparadores físicos e de goleiros do América (MG).

 

Por: Pedro Lima / da Redação

 


Elzo Neto quando começou a ser goleiro na Escola Estadual Marcelina de Campos, no bairro Santa Amália, com o talento descoberto pela professora de educação física, Nylza Batista - Arquivo Pessoal


Atleta jogou competições pelo Colégio Coração de Jesus, com o técnico Gilson - Arquivo Pessoal


Goleiro na época das escolinhas em Cuiabá - Arquivo Pessoal


Goleiro Elzo pelo América (MG) na Copa São Paulo 2020 - Divulgação


Em treinamento com o profissional do América em 2019 - Divulgação

Leia também

Deixe seu comentário!