Em outubro de 2019, o ex-presidente do TRE/MT, Márcio Vidal, suspendeu a condenação que suspendeu direitos políticos

Defesa nega que França esteja inelegível para disputar prefeitura

Por Sílvia Devaux

O candidato à Prefeitura de Cuiabá, Roberto França (Patriotas), consta no Cadastro Nacional do Conselho Nacional de Justiça como “ficha suja” e com os direitos políticos suspendo por cinco anos ou até fevereiro de 2024. O que o advogado Rodrigo Cirineu, que o epresenta, diz se tratar de "um equivoco”.

Cirineu explica que o candidato aparece na lista, porque o cadastro do CNJ está desatualizado e que a informação é de março de 2019. Em outubro do mesmo ano, conseguiram uma tutela provisória e o ex-presidente do Tribunal Regional Eleitoral (TRE/MT), Márcio Vidal suspendeu essa condenação e, assim, França pode concorrer às eleições municipais de 2020.


Reprodução

“Algum mal intencionado ou alguma pessoa que não tenha essa informação, acabou acessando esse cadastro e ficou levantando isso aí, mas é só falta de atualização do cadastro”, assinala o advogado.

A condenação do candidato se refere a um processo do ano de 2004 em que foi prefeito da Capital e foi condenado por improbidade administrativa após o Ministério Público do Estado (MPMT) ingressar com a ação civil pública do MPE que identificou prejuízo aos cofres públicos.

Entre 1999 e 2004, quando ele comandou o Executivo assinou convênio com o Banco do Brasil para que os salários fossem pagos por CDC (Crédito Direto do Consumidor), uma espécie de empréstimo assinado pelos servidores.

O registro de candidatura de Roberto França para a Prefeitura de Cuiabá ainda não foi deferido pela Justiça Eleitoral.

Leia também

Deixe seu comentário!