Alguns parlamentares, no entanto, criticaram o decreto assinado ontem pelo governador que liberou o comércio

Deputados aprovam decreto de calamidade pública por unanimidade

De Andréia Fontes - Repórter MT

Deputados estaduais aprovaram, por unanimidade, durante sessão on line, o decreto de calamidade pública em Mato Grosso. Mas algumas críticas foram feitas ao governo do Estado em relação ao decreto assinado na quinta-feira (26), qual liberou praticamente todo o comércio para funcionar.

O projeto foi aprovado em primeira votação. Seguiu agora para a Comissão de Constituição e Justiça. A expectativa é que a comissão emita o parecer favorável ainda hoje para o projeto voltar para a segunda votação, numa nova convocação. 

Em sessões virtuais, deputados aprovam calamidade pública em Mato Grosso
Reprodução/Assessoria ALMT

Deputado Wilson Santos, que é da base de apoio ao governador Mauro Mendes, defendeu que sejam anulados dois artigos do decreto de quinta-feira, o que permite o funcionamento dos shoppings e o último artigo que, de acordo com o parlamentar, “libera geral”. Ele defende que o governador mantenha diálogo com os parlamentares antes de baixar novos decretos.

O deputado Lúdio Cabral também pediu a revogação de vários itens do mesmo decreto, defendendo que o isolamento social é extremamente importante para evitar a proliferação do novo coronavírus. O deputado apresentou um decreto legislativo pedindo a revogação de itens do decreto.

 

Pontes

Deputado Lúdio Cabral (PT) pediu vistas e adiou a votação do projeto do governo do Estado que pede autorização para realizar um empréstimo de R$ 500 milhões junto à Caixa Econômica Federal (CEF) para serem aplicados na construção de pontes. O recurso, segundo informações do deputado Carlos Avalone, está para ser liberado e por isso há pressa para aprovar o projeto. Uma nova sessão deve ser convocada para daqui 24 horas para que o projeto volte à votação.

Leia também

Deixe seu comentário!