Em Brasília, Aprosoja busca desburocratização de linhas de crédito

A partir do encontro, Aprosoja Mato Grosso irá subsidiar a SUDECO com informações técnicas atualizadas, referentes ao tema.

O setor do agronegócio de Mato Grosso tenta a desburocratização do acesso a linhas de crédito para a construção de armazéns no estado. O presidente da Associação dos Produtores de Soja e Milho de Mato Grosso (Aprosoja MT), Fernando Cadore, se reuniu com o chefe da Superintendência do Desenvolvimento do Centro-oeste (SUDECO), Nelson Vieira Fraga Filho, nesta quarta-feira (14/07), em Brasília para debater o tema.

Cadore apresentou os números que atestam que o Estado só pode guardar cerca de 50% do que produz. E dentro deste cenário, somente 30% estão em poder do produtor rural. "Estamos preocupados com essa questão da armazenagem em Mato Grosso. E durante os três anos da nossa gestão essa pauta será prioridade".

Atualmente, a Associação representa mais de 7.400 produtores de soja e milho em Mato Grosso.  ,A partir do encontro, Aprosoja Mato Grosso irá subsidiar a SUDECO com informações técnicas atualizadas, referentes ao tema.

"A demanda é alta e dentro da SUDECO podemos construir juntos uma diretriz de política pública, que vire regra. E a partir daí não importa se o produtor é pequeno, médio ou grande, o crédito precisará estar disponível", pontuou o chefe da SUDECO.

Também participaram da reunião pela Aprosoja MT, o diretor Administrativo, Nathan Belusso, coordenador da comissão de Política Agrícola, Tiago Stefanello, diretor Executivo, Wellington Andrade e o consultor Thiago Rocha.

Leia também

Deixe seu comentário!