Shoppings serão reabertos no dia 3 de junho, das 14h às 22h; domingos e feriados são vedados o funcionamento.

Emanuel Pinheiro anuncia reabertura de shoppings, bares e similares

Por Gustavo Castro

O prefeito de Cuiabá Emanuel Pinheiro (MDB) anunciou em live, na manhã desta quinta-feira (28), a reabertura dos shoppins centers, bares, restaurantes e similares. 


Reprodução

No Decreto nº 7929, de 28 de maio de 2020, o chefe do Executivo municipal anunciou que os shoppings serão reabertos já a partir do dia 3 de junho, das 14h às 22h, com capacidade de 30% total até o dia 30 de junho, obedecendo as restrições recomendadas pela Organização Mundial da Saúde (OMS), como o uso de máscara, álcool em gel e o distanciamento de 1,5 metros. Aos domingos os shoppings não funcionarão. O controle dessa capacidade fica sob responsabilidade dos estabelecimentos.

Já as praças de alimentação, bem como bares e restaurantes de rua devem voltar a funcionar no dia 8 de junho, no estilo self service.

Emanuel anunciou ainda a reabertura do Shopping Popular, o Camelô, também a partir do dia 3 de junho, das 9 às 17h. Como nos shoppings, está vedada atividades aos domingos e feriados e a capacidade total é de 30%. Apenas 50% dos box irão poder funcionar e caberá a administração ordenar para que todos os boxes possam abrir de maneira alternada.

Segundo o prefeito, a decisão de reabrir os shoppings, restaurantes e similares, após 75 dias fechados, se deu porque Cuiabá se tornou referência de combate ao coronavírus, graças às medidas adotadas de isolamento social. No ranking de óbitos por coronavírus em todo o país, a capital mato-grossense está em uma posição favorável se comparada com outras capitais do Brasil.

"Cuiabá possui o menor número de óbitos, menor índice de casos. Nós temos condições de retomar", declarou o prefeito.

Até a tarde de ontem (27), de acordo o Boletim Epidemiológico divulgado pela Secretaria Estadual de Saúde (SES), Mato Grosso registrou 47 óbitos, e 612 casos confirmados de coronavírus em Cuiabá.

Confira o decreto aqui.

Leia também

Deixe seu comentário!