Exportações de carne de MT retomam ritmo

No mês de março, 40,47 mil toneladas foram vendidas ao exterior

Crédito da imagem: Acervo Imac

As exportações mato-grossenses de carne bovina em março de 2021 aumentaram 37,7% em relação a fevereiro, dando indícios de retomada do mercado após incertezas econômicas causadas pela segunda onda da Covid-19. Foram vendidas ao mercado exterior 40,47 mil toneladas de equivalente carcaça (TEC), ampliando em 7,77% o desempenho de março de 2020.

“É o melhor desempenho no ano até aqui, impulsionado principalmente pelas compras da China e Hong Kong e do Oriente Médio, que foram os blocos que mais importaram carne mato-grossense em março”, informa Bruno de Jesus Andrade, Diretor de Operações do Instituto Mato-grossense da Carne (Imac). Os dados são da Secretaria de Comércio Exterior (Secex), do Ministério da Economia, elaborados pelo Instituto Mato-grossense de Economia Agropecuária (Imea).

China e Hong Kong seguem na liderança de compras da carne mato-grossense, respondendo por 64% das exportações nos últimos três meses. Em seguida, vem o Oriente Médio, com 12,74% dos embarques. Somente em março, foram enviados aos dois destinos 25,51 mil TEC e 5,58 mil TEC, respectivamente.

Com o desempenho de março, Mato Grosso ampliou em 9,76% o volume de carne bovina comercializado para China e Oriente Médio na comparação com o primeiro trimestre de 2020.

Na análise total de destinos, no entanto, as vendas estaduais, que somaram 101,91 mil TEC, ficam 2,35% abaixo da quantidade exportada de janeiro a março de 2020.

 

Brasil

As exportações de carne bovina in natura e processada do Brasil aumentaram 8% em março na comparação com igual mês de 2020, segundo a Associação Brasileira de Frigoríficos (Abrafrigo), também com base na Secex. Já em relação a fevereiro, o incremento das vendas ao exterior foi de 28%. No acumulado do ano, o Brasil exportou 411,02 mil TEC até março, contra 413,93 mil TEC no mesmo período de 2020.

 

Sobre o Imac

Criado em 2016, o Imac tem a missão de promover a carne bovina de Mato Grosso, valorizando toda a cadeia produtiva a partir de ações de pesquisa e desenvolvimento, informação e marketing. Em sua composição, estão representantes do Governo do Estado, do setor pecuário e de indústrias frigoríficas.

O Imac atua para desenvolver, hoje, as condições necessárias para que a carne de Mato Grosso continue sendo um produto sustentável, seguro e de alta qualidade, ampliando ainda mais seu mercado consumidor em todo o mundo.

Por Assessoria

Leia também

Deixe seu comentário!