Fisioculturista diz sofrer preconceito por se casa com duas bonecas

Ele já havia sido criticado outras vezes nas redes sociais

Yuri Tolochko resolveu desistir do relacionamento com humanas e decidiu se casar com suas bonecas sexuais Luna e Lola. Até aí cada um tem seu gosto, certo? Mas, em entrevista recente para o portal Latin Times, o fisiculturista afirmou que tem sofrido descriminação sobre sua escolha e que colegas de profissão estão pressionando a confederação para excluí-lo de atividades e eventos oficiais.

O bodybuilder disse na entrevista que, na mesma época do casamento, se assumiu pansexual – que não se relaciona sexualmente por causa de gênero, mas sim interesse no objeto de afeição. A revelação  levou outros atletas a protestarem contra LGBTQIA+ nas competições. Segundo Tolochko, seus colegas consideraram suas atitudes, mesmo sendo em quatro paredes, como imorais e que mancham a imagem de atletas “dignos”. 

 Aberto sobre sua vida nas redes sociais, Tolochko já foi criticado por ter tirado fotos usando roupas femininas e também com as “esposas”. “Permitam-me lembrar que realizei ações com a imagem feminina para chamar a atenção para os direitos humanos. Por isso fiz uma campanha de apoio às mulheres no Cazaquistão , em apoio às pessoas trans e outras ações”, argumentou.

Leia também

Deixe seu comentário!