Parte dos recursos são repassados aos 141 municípios do Estado, com a queda, os repasses também reduzem.

Gallo diz que Mato Grosso perdeu R$ 350 milhões em ICMS

Por Thiago Andrade

A pandemia do novo coronavírus fez o Estado de Mato Grosso perder R$ 350 milhões em arrecadação de ICMS. O imposto é a principal fonte de contribuição do caixa estadual. Parte dos recursos são repassados aos 141 municípios do Estado, com a queda, os repasses também reduzem. 

As informações foram repassadas pelo secretário de Estado de Fazenda, Rogério Gallo, durante entrevista nesta segunda-feira (6), no Jornal do Meio-Dia, da TV Vila Real, canal 10.1. O comandante das finanças do Estado participou da entrevista com os jornalistas Lúcio Sorge e Nahyara Moura, via internet. 

Segundo o secretário, o Estado vinha arrecadando cerca de R$ 1 bilhão do ICMS por mês, com o agravamento da pandemia o Estado fecha as contas com arrecadação de ICMS entre R$ 800 milhões a R$ 850 milhões/mês. 

O secretário disse que por sorte Mato Grosso vinha com boa arrecadação nos meses de janeiro, fevereiro e março, antes da crise e as reformas feitas pelo governador Mauro Mendes (DEM) e o enxugamento da máquina pública.

"Nós tivemos uma excelente arrecadação naqueles 3 meses, aliado a todas as medidas que foram adotadas pelo governador  de controle dos gastos públicos fizeram com que chegássemos bem neste período de pandemia", pontuou.  

O secretário destacou que as medidas de restrição do comércio e serviços afetam a arrecadação do ICMS. Segundo ele, isso ficou evidente em abril, mas destacou que hove uma melhora em junho. Destaca que as empesas já vinham com um nível de faturamento em junho como no período pré-crise. 

O secretário disse que para incentivar o consumo o Estado deve fazer dois sorteios mensais da Nota MT. Além disso, o Estado vai realizar os sorteios que não foram feitos em abril, maio e junho.

Leia também

Deixe seu comentário!