saiba mais

Governo do Rio inclui volta do futebol e estádio com metade da capacidade em plano para retomada da economia

Maracanã

© Gazeta Press Maracanã

O governador do Rio de Janeiro, Wilson Witzel (PSC), incluiu a volta do futebol no pacto social pela saúde e pela economia do Estado. O plano prevê medidas de flexibilização e propõe a retomada dos eventos esportivos com público nos estádios - 50% da capacidade - em meio à pandemia do coronavírus.

A informação foi divulgada nesta sexta-feira pelo portal UOL.

O pacto social, desenvolvido pela Secretaria Estadual de Desenvolvimento Econômico, Energia e Relações Internacionais (Sedeeri) em parceria com a Secretaria Estadual de Saúde, conta com planos de flexibilização que permitiriam a presença de torcedores nos estádios com distanciamento social de dois metros. Isso, no entanto, dependeria da diminuição da ocupação dos leitos de UTI e diminuição do número de novos casos da COVID-19.

A iniciativa vai de encontro com o pedido do presidente Jair Bolsonaro (sem partido), que sugeriu a volta do futebol no Rio de Janeiro.

A publicação ainda mostra um documento que propõe também a aplicação de testes em todos os profissionais envolvidos, aferição de temperatura de torcedores, jogadores e comissão técnica, e aplicação de testes para o coronavírus no retorno aos treinos.

O Campeonato Carioca está suspenso desde meados de março por conta da pandemia do coronavírus.

Vale destacar que, ao contrário do que foi proposto pelo governo do Rio, outras ligas optaram por realizar jogos sem público na retomada do futebol. A Bundesliga, por exemplo, voltou na última semana com portões fechados.

Leia também

Deixe seu comentário!