Jayme parabeniza MDB e ironiza que DEM segue no aguardo de Fábio Garcia

O senador afirmou que o ex-deputado federal é inteligente e deve ter uma boa estratégia para “aquecer o partido”

O senador da República, Jayme Campos (DEM), afirmou nesta quarta-feira (21.07) que o MDB de Mato Grosso está de parabéns no quesito organização para eleições de 2022.

Jayme reforçou que o DEM segue adormecido, mas que deve fazer parte da estratégia do presidente do diretório regional do partido, Fábio Garcia, que nas palavras do senador, “é muito inteligente e sabe o que está fazendo”.

“Essa pergunta primeira tem que ser colocada para o Dr. Fabio Garcia, o presidente do diretório regional do DEM de Mato Grosso. Na verdade tá de parabéns o MDB, chega uma hora que é preciso fazer essas movimentações políticas, até pelos prazos regimentais que nós temos que até setembro pela legislação eleitoral que existe, tem que ter as filiações partidárias, domicilio eleitoral melhor e a filiação é até março para que o partido se prepare. Agora o partido ainda esta um pouco adormecido né, vamos falar a verdade.

Jayme reforçou que não tem conversando muito com Fábio Garcia, mas que acredita que é importante o partido movimentar em razão do lançamento das candidaturas a deputados estaduais e federais. O senador citou uma recente filiação presidente do diretório de Chapada dos Guimarães, mas que ainda precisa fazer uma movimentação melhor.

“Qual é a estratégia que eu tenho conversado muito pouco, quase nada com o Dr. Fábio Garcia? Essa é uma pergunta que ele poderia responder. Mas o Fabinho deve ter alguma estratégia, ele é muito sábio, inteligente, ele sabe o que está fazendo. Eu não posso fazer nenhuma intervenção que eu acho que compete ao presidente fazer planejamento e uma pauta para discussão, não só internamente, mas levar a público o que o partido pretende e deseja”, disse.

O Democratas de Mato Grosso fez uma reunião informal entre os líderes do partido na casa do deputado estadual Eduardo Botelho (DEM) há alguns meses, mas até o momento não houve grandes movimentações partidárias.

Leia também

Deixe seu comentário!