Votação acontece no mês dezembro; escolha final do nome caberá ao governador Mauro Mendes

José Borges e Flávio Fachone vão disputar o comando do MPE

Por Thayza Assunção

O procurador-geral de Justiça José Antonio Borges confirmou sua inscrição para buscar a reeleição ao comando do Ministério Público Estadual (MPE) para o biênio 2021/2022.

Ele terá como único adversário o procurador Flávio Cezar Fachone.


Procurador-geral, José Antônio Borges e o procurador Flávio Cezar Fachone / 
Reprodução - Montagem Mídia News

As inscrições para o cargo se encerraram nesta segunda-feira (26).  O pleito está programado para ocorrer em dezembro.

Em entrevista recente ao MidiaNews, Borges afirmou que tem feito "um bom trabalho" à frente do órgão e,  por conta disso, disse ter condições de se manter no cargo.

Ele foi eleito por uma diferença de apenas um voto para comandar o órgão entre os anos de 2019 e 2020.

“Temos feito uma administração que acredito ter cumprido aquilo que tinha como meta interna corporis. E também no gerenciamento da política institucional. Então, tenho condições de, novamente, ser submetido aos colegas”, afirmou.

Fachone entra na disputa com apoio do grupo liderado pelo ex-procurador-geral de Justiça Paulo Prado, que comandou o órgão por quatro mandatos não consecutivos.

Ele é membro do MPE desde 1992 e está lotado atualmente na 14ª Procuradoria Criminal

 

A escolha

A eleição do órgão ocorre com a votação direta por todos os 253 membros. Feita a escolha, um documento com os vencedores é encaminhado ao Governo do Estado, para a escolha final.

Após isso, o governador Mauro Mendes (DEM) terá 15 dias para definir quem assumirá o comando do MPE.

Tradicionalmente, o Palácio Paiaguás respeita a vontade da categoria e escolhe o mais votado.  

 

Leia também

Deixe seu comentário!