O apresentador disse ser contra o isolamento social e considera que a medida pode causar desastres na economia

“12 mil mortes é pouco para histeria”, reafirma Roberto Justus

*metropoles

Roberto-Justus-RED1

Oapresentador Roberto Justus voltou a minimizar o número de mortes decorrente do coronavírus. Segundo ele, “12 mil mortes em 7 bilhões de habitantes é muito pouco pra criar essa histeria coletiva”. A fala foi feita ao vivo no programa Aqui na Band desta segunda-feira (23/3).

Neste domingo (22/3), um áudio de Justus tecendo críticas ao apresentador Marcos Mion e a conduta da população mundial em relação à pandemia de Covid-19 já foi motivo de críticas contra Justus nas redes sociais.

“Tem que pensar em números, em estatísticas, que aí vai ver que é menos grave do que toda essa histeria que criaram. Cuidado, sim. Mas exagero, não! Minha avaliação é a seguinte: Isolar as pessoas que precisam de cuidado, que correm mais risco, como idosos e pessoas com problema de saúde. As outras pessoas precisam ter hábitos de higiene rígidos”, afirmou Justus ao portal Notícias de TV.

Justus ainda disse que é contra o isolamento social e que a atitude pode trazer consequências desastrosas para a economia.

“Não estou menosprezando os números, mas quantas pessoas vão perder a vida porque pode aumentar a criminalidade, porque vão morrer de fome?”, finalizou o apresentador.

Leia também

Deixe seu comentário!