Membros do MP serão investigados pela polícia, comenta Antero

Relatório aponta que R$ 73 milhões dos cofres públicos serviram para arcar benefícios irregulares de membros do MP

O jornalista e marqueteiro, ex-senador Antero Paes de Barros opina que os membros do Ministério Público serão investigados pela polícia queiram ou não.

Antero cita, primeiramente, que o Tribunal de Justiça não arquivou o relatório da CPI das Cartas de Crédito. Além disso, comenta que a polícia pode investigar os membros do MP, já que a instituição tem o entendimento que só seus membros podem investigar promotores e procuradores do órgão.

Relatório da CPI das Cartas de Crédito, da Assembleia Legislativa, aponta que R$ 73 milhões dos cofres públicos serviram para arcar com benefícios irregulares de membros do MP.

Leia também

Deixe seu comentário!