Pedido de isenção para Enem 2021 já pode ser feito; Data ainda não está definida

Prazo para solicitar o não pagamento da taxa termina em 28 de maio

Os pedidos de isenção da taxa de inscrição do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) 2021 podem ser feitos a partir desta segunda-feira (17), pela página do participante. Segundo o edital, o prazo termina em 28 de maio.

Apesar da abertura do processo, o Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep) ainda não divulgou as datas de aplicação da prova.

Documentos internos obtidos pelo G1 mostram que ela está marcada para 16 e 23 de janeiro de 2022 — mas o ministro da Educação, Milton Ribeiro, afirma que são "conversas de bastidores". Segundo ele, a prova deverá ser aplicada em "outubro ou novembro" de 2021.

Quem pode pedir isenção?
No Enem 2021, os seguintes perfis poderão deixar de pagar a taxa de inscrição:

 

  • matriculados no último ano do ensino médio na rede pública em 2021;
  • alunos que cursaram o ensino médio inteiro em escolas públicas ou como bolsistas integrais em instituições privadas (desde que a renda mensal familiar per capita seja igual ou inferior a 1,5 salário mínimo);
  • pessoas em vulnerabilidade econômica inscritas no CadÚnico.

 

Pelo cronograma, o resultado será divulgado em 9 de junho.

Caso o pedido de isenção seja negado, o candidato poderá recorrer entre 14 e 16 de junho. A resposta ao recurso será enviada em 25 de junho.

Justificativa de ausência
Os candidatos que conseguiram o benefício na edição anterior da prova (Enem 2020) e não compareceram ao local da avaliação devem justificar a ausência no mesmo link. Caso contrário, perderão o direito a uma nova isenção.

O Inep aceita documentos como:

 

  • boletins de ocorrência (para assaltos, furtos ou acidentes de trânsito na data do Enem);
  • certidão de casamento ou união estável;
  • certidão de óbito de membros da família;
  • certidão de nascimento (para pais ou mães);
  • mandados de prisão;
  • atestados médicos ou odontológicos;
  • declaração de exercício de atividade profissional;
  • documento que ateste intercâmbio acadêmico;
  • declaração de atividade curricular.

 

O resultado das justificativas será divulgado em 9 de junho.

Leia também

Deixe seu comentário!