Prefeito lamenta falecimento de Bruno Covas e destaca liderança política do gestor

Prefeito de SP morreu na manhã deste domingo (16), vítima de câncer entre o esôfago e estômago
Foto: Reprodução/ Internet

Em nota à imprensa neste domingo (16.05), o prefeito de Cuiabá, Emanuel Pinheiro (MDB), lamentou a morte do prefeito de São Paulo, Bruno Covas (PSDB), vítima de um câncer na cárdia, válvula entre o esôfago e o estômago. No texto, o chefe do Palácio Alencastro destacou a passagem política de Covas, prestou condolências à família do político e lembrou da amizade curta com o político.

“Passei a ter uma maior convivência com Bruno Covas, a partir do momento que fui convidado para ser vice em sua chapa na Frente Nacional dos Prefeitos (FNP). Infelizmente, essa convivência foi pouca, mas o suficiente para notar sua dedicação, paixão pelo que faz e competência . A dor da perda de um ente querido é imensurável. Estendo minhas condolências aos familiares, amigos e também ao PSDB, o qual Covas era filiado e considerado uma das principais lideranças políticas”, destaca Pinheiro.

Internado no Hospital Sírio Libanês, desde o dia 2 de maio, teve seu quadro de saúde considerado irreversível pela equipe médica na última sexta-feira (14). Bruno Covas foi o mais jovem prefeito que São Paulo já teve. Divorciado, ele deixa um filho, Tomás Covas, de 15 anos.

Antes de assumir a Prefeitura de São Paulo, Bruno foi deputado estadual por duas vezes, deputado federal e vice-prefeito. Tornou-se prefeito, em 2018, a partir da renúncia de João Dória e, em 2020, foi reeleito como cabeça de chapa.

Leia também

Deixe seu comentário!