Sigla realiza reunião na noite desta terça-feira (11) para debater candidatura ao Alencastro.

PSL avalia nomes de deputado, ex-secretário e presidente da sigla

Por Camila Ribeiro

Com a proximidade do período das convenções partidárias, o PSL avalia ao menos três nomes como possíveis candidatos à Prefeitura de Cuiabá, na eleição de novembro deste ano. Entre eles, o deputado estadual Ulysses Moraes, que está em seu primeiro mandato na Assembleia Legislativa e que teria preferência entre os filiados à sigla.

Também são analisados os nomes do ex-secretário de Estado Domingos Sávio e do advogado Aécio Rodrigues, que comandam o PSL em Cuiabá e no Estado, respectivamente.


Montagem / Rreprodução

O assunto será, inclusive, discutido em uma reunião da sigla – de forma virtual – que acontece na noite desta terça-feira (11).

“Hoje, temos uma reunião da executiva municipal e vamos ouvir os pré-candidatos a vereador e a opinião de cada um deles em relação à disputa majoritária”, afirmou Aécio Rodrigues, ao MidiaNews.

“A princípio, os pré-candidatos pediram pela candidatura do Ulysses, que ainda deve tratar deste assunto com a família dele. Eu e o presidente Domingos Sávio também nos colocamos à disposição do partido”, emendou.

Segundo Aécio, a ideia da sigla é ter uma definição a respeito da disputa majoritária até o final do mês.

Até lá, o partido ainda dialoga com outras siglas que também têm pré-candidatos apresentados na Capital para avaliar uma possível composição. Entre as quais, o Podemos e o Cidadania, que trabalham os nomes dos vereadores de oposição Abílio Junior e Felipe Wellaton, respectivamente.

Ainda conforme Aécio, o PSL também mantém conversas com o Pros que, na última semana, oficializou a pré-candidatura da ex-superintendente do Procon, Gisela Simona.

Disputa contra “máquinas”

O presidente do PSL em Mato Grosso afirmou também que o partido tem consciência de que deve enfrentar candidaturas fortes do ponto de vista financeiro.

É o caso, por exemplo, do prefeito Emanuel Pinheiro (MDB) que deve sair à reeleição tendo a seu favor o peso da máquina e do ex-deputado federal Fabio Garcia (DEM), que pode ser lançado como o “candidato do Governo do Estado”.

“Até em razão da pandemia, a gente acredita que possa haver uma redução dos custos da campanha e uma maior tendência de termos campanhas mais baratas e digitais", disse.

"Não vamos ter nenhum tipo de máquina trabalhando para gente, mas nosso grupo não tem preocupação em relação a isso”, completou.

Leia também

Deixe seu comentário!