STF abre inquérito contra deputado federal por divulgação de fake news

Após tomar conhecimento sobre o inquérito, José Medeiros voltou a atacar o procurador em suas redes sociais
Foto: Assessoria

O deputado federal José Medeiros (Podemos) é alvo de um inquérito no Supremo Tribunal Federal (STF) por possível propagação de fake news. O inquérito está sub relatoria da ministra Carmen Lúcia e foi aberto após denúncia do procurador-geral de Justiça (PGJ), José Antônio Borges.

Conforme a representação do Ministério Público, deputado teria usado um procedimento investigatório de uma eleição realizada em dezembro de 2019, pela Associação Beneficente de Saúde dos Militares de Mato Grosso, o Hospital Militar, para alegar que as urnas eletrônicas não seriam seguras e seria fácil cometer fraudes.

José Medeiros teria divulgado nas redes sociais documentos sigilosos para colocar em xeque a segurança das urnas eletrônicas. Foram feitas denúncias de que boletins de urna falsos teriam sido produzidos, com objetivo de fraudar o resultado da eleição da entidade.   

Entretanto, segundo o MPE, não foi levantada qualquer suspeita de problemas no funcionamento regular da urna eletrônica, cedida pela Justiça Eleitoral para ser usada naquele pleito.   “De má fé, o parlamentar mato-grossense falseia a realidade dos fatos, em mais um gesto da sua cruzada pelo retorno do voto impresso, sistema utilizado no passado com ocorrências frequentes de fraudes e manipulação de resultados, o que atentava contra a vontade soberana do eleitor brasileiro de escolher livremente seus representantes”, disse Antônio Borges em uma nota de repúdio ao parlamentar.

Após tomar conhecimento sobre o inquérito no Supremo, o deputado voltou a atacar o Ministério Público, em suas redes sociais.

“Não é crível que o @MPF_PGR se deixe usar, por um procurador estadual, da linha Lula livre que é capacho do governador, para tentar INFLUENCIAR no processa eleitoral, vindo p política falar merda e ao ser contraditado aproveitar disso para agradar o chefe”, tuitou Medeiros.

STF abre inquérito contra deputado federal por divulgação de fake news

Leia também

Deixe seu comentário!