Submarino desaparece depois de realizar exercício

Restam apenas algumas horas para que o oxigênio acabe no submarino

Militares americanos estão enviando ajuda à Indonésia, na busca por um submarino que desapareceu na quarta-feira (21/04) com 53 tripulantes.

As autoridades indonésias estimam que restam apenas algumas horas para que o oxigênio acabe no submarino desaparecido.

O KRI Nanggala 402 sumiu durante exercícios na costa de Bali, desencadeando uma busca frenética.

Equipes encontraram uma mancha de óleo em uma área onde o submarino pode estar submerso. Isso sugere que pode haver danos a um tanque de combustível, o que teria contribuído para o acidente com o submarino.

O porta-voz do Pentágono, John Kirby, disse que os EUA estão "profundamente tristes" com as mais recentes descobertas.

"Nossos pensamentos estão com os marinheiros indonésios e suas famílias", disse Kirby em um comunicado. "A convite do governo indonésio, estamos enviando veículos de aviação para ajudar na busca pelo submarino desaparecido."

Um submarino KRI Nanggala-402 realiza um exercício em Surabaya, Java Oriental, Indonésia, em 2014

Os militares indonésios disseram na noite de quinta-feira (22/04) que detectaram indícios de um objeto a uma profundidade de 50 a 100 metros e posicionaram navios com equipamento de rastreamento por sonar na esperança de que fosse o KRI Nanggala 402.

"Só temos até as 3h de amanhã [sábado], então estamos maximizando todos os nossos esforços hoje", disse o porta-voz militar indonésio Achmad Riad. "Com sorte, haverá um raio de luz."

Desde então, pelo menos seis navios de guerra, um helicóptero e 400 pessoas estiveram envolvidos na busca. Cingapura e Malásia despacharam navios para a área, e Austrália, França e Alemanha também ofereceram assistência.

"Continuamos esperando, continuamos orando", disse à BBC Ratih Wardhani, cujo irmão, o major Wisnu Subiyantoro, está entre os marinheiros a bordo do submarino.

"Esperamos que Deus facilite o esforço da equipe de resgate conjunta da Marinha da Indonésia e de outros países, e eles trarão com sucesso o submarino Nanggala com seus 53 funcionários para se reencontrarem com suas famílias com alegria", disse ela.

"Essa é a nossa esperança. Só podemos apoiá-los com nossas orações e nosso otimismo de que eles voltarão."

O major Wisnu Subiyantoro está entre os 53 tripulantes desaparecidos

O KRI Nanggala 402 perdeu contato logo após solicitar permissão para mergulhar durante exercícios de torpedo na manhã de quarta-feira. O submarino de construção alemã é um dos cinco operados pela Indonésia. Ele foi construído no final dos anos 1970 e passou por uma reforma de dois anos na Coreia do Sul, concluída em 2012.

Um porta-voz da Marinha disse à BBC que esta é a primeira vez que a Indonésia perde um de seus submarinos. Mas incidentes semelhantes aconteceram em outros lugares.

Em 2000, o Kursk, um submarino da marinha russa, afundou durante manobras no Mar de Barents, com a perda de todos os 118 tripulantes. Uma investigação descobriu que um torpedo havia explodido, detonando todos os demais. A maior parte da tripulação do Kursk morreu instantaneamente, mas alguns sobreviveram por vários dias antes de sufocarem até a morte.

Em 2003, 70 oficiais navais chineses e tripulantes morreram em um acidente em um submarino da classe Ming durante exercícios.

E em 2017, um submarino militar argentino desapareceu no Atlântico Sul com 44 tripulantes a bordo. Ele foi localizado um ano depois e as autoridades disseram que o submarino havia implodido.

Leia também

Deixe seu comentário!